Dificuldade para Urinar

O que é:

A diminuição do jato urinário e/ou dificuldade para urinar (esvaziar a bexiga), ocorre quando existe alguma patologia interferindo no fluxo urinário.

Processo:

Para melhor entender esse mecanismo, é importante saber como funciona o trato urinário e como nós controlamos a micção. A urina é formada por água e resíduos removidos do nosso corpo pelos rins. A urina excretada pelos rins desce por um par de tubos, chamados de ureter, até chegar na bexiga. A bexiga é um reservatório similar a um balão que armazena urina. Assim como um balão, a bexiga é elástica, podendo ser enchida e esvaziada.

Na maioria das pessoas, existe completo controle sobre esse armazenamento e esvaziamento. Ou seja, a pessoa permite um enchimento de aproximadamente 400 ml e depois esvazia a bexiga em um local adequado, sem que ocorram perdas.

A urina deixa a bexiga por um outro canal chamado de uretra. Para esvaziar a bexiga, é necessário coordenação entre o músculo da bexiga e os músculos que fecham a uretra (como se fossem um torneira). Esses músculos são chamados de esfíncteres e estão localizados na base da bexiga e na parede da uretra.

Quando seu esfíncter relaxa, ele libera a passagem de urina. No mesmo momento, o músculo da bexiga contrai, expulsando a urina para fora da bexiga. Quando você termina de urinar, os esfíncteres se fecham e a bexiga para de contrair.

O mecanismo parece simples, mas para que ele funcione adequadamente é necessário que uma complexa rede de neurônios e músculos trabalhem em total sintonia, caso contrário a micção ou o armazenamento de urina se tornam comprometidos.

Causas:

Uma vez entendido mecanismo de funcionamento da bexiga e uretra, fica fácil entender como algumas patologias afetam o trato urinário. As principais patologias que levam a dificuldade para esvaziar a bexiga são:

• Hiperplasia prostática benigna (aumento da próstata);
• Estenose de uretra (estreitamento do canal da urina);
• Hipocontratilidade do músculo da bexiga (músculo da bexiga enfraquecido);
• Dissinergia vesico-esfincteriana (falta de coordenação entre o músculo da bexiga e da uretra);

Tratamento:

Todos esses problemas necessitam de tratamento, pois podem levar ao comprometimento da função renal a médio e longo prazo.

© Disciplina de Urologia da EPM - Todos os direitos reservados.

Summer Comunicação Integrada